Está encontrada a nova aposta Gastronómica da Casa do Povo de Abrunheira.

DSC03060Depois de ter sido reconhecida pela qualidade de confecção, de ter inovado pelos produtos que apresentou, de ter surpreendido com receitas recuperadas da nossa história, a Casa do Povo de Abrunheira recuperou mais uma inovadora forma de apresentar lampreia aos mais exigentes apreciadores desta iguaria.

Muitos dizem que de lampreia ou se gosta ou se detesta, no entanto o meio termo foi encontrado com a Lampreia Quinhentista já apresentada em eventos anteriores, degustada por diversos públicos que deixaram rasgados elogios.

Este novo sabor, foi esta terça-feira, 24 de janeiro, testada por um júri composto por instâncias superiores da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade Social e União das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Coimbra.

Ainda assim, a versão apresentada foi apenas a base de teste de sabor e aroma, acidez, textura, consistência, paladar final, entre outros itens de base. Segue-se agora outra etapa que privilegia apresentação visual, originalidade, aproximação da técnica de confecção ao original, uma vez que se trata de mais uma receita ancestral, recuperada do tempo dos nossos descobridores.

Esta iguaria será apresentada ao público pela primeira vez em março, na tasquinha solidaria da Casa do Povo de Abrunheira e só ai também será revelado o nome desta nova aposta gastronómica, que garantidamente irá surpreender e deixar água na boca.

A presença da Casa do Povo de Abrunheira justifica-se uma vez mais pela intenção solidária, revertendo toda a verba angariada para mais uma Campanha Solidária que nos preparamos para lançar. Em breve mais pormenores sobre esta campanha e outras realizações surpreendentes e cativantes que vamos levar a cabo em 2017.

A fim de protegermos a futura apresentação do produto, não revelamos para já fotos da iguaria. Aguardem para provar a versão final!

Siga-nos

Casa do Povo de Abrunheira participa em estudo premiado internacionalmente

labUm estudo científico com vista à redução de colesterol na população idosa foi distinguido pela Academia de Farmácia de Castela e Leão, em Espanha, na categoria de trabalhos de investigação básica ou clínica no campo das ciências farmacêuticas.

A investigação, da autoria de Isabel Andrade, Lèlita Santos e Fernando Ramos, foi a primeira “a nível mundial a estudar o efeito simultâneo de fito esteróis – grupos de esteróis que podem ser encontrados em óleos vegetais e de estatinas – fármacos – no perfil lipídico e no metabolismo do colesterol em idosos”, sublinhou a UC em comunicado.

Os dados obtidos, após dois períodos consecutivos de três semanas de intervenção, confirmaram um efeito de redução do colesterol no sangue com a toma de “dois gramas por dia de fito esteróis, através do consumo de um iogurte líquido suplementado, em combinação com uma estatina”, fármaco utilizado no tratamento da elevada concentração de colesterol no sangue – hipercolesterolemia.

O benefício da associação “de um inibidor não farmacológico da absorção do colesterol [os fito esteróis do iogurte]” a estatinas levou a uma evidente “redução absoluta do colesterol-LDL”, tendo-se “verificado mesmo para concentrações de colesterol-LDL baixas [inferiores a 100 mg/dL] em idosos cujo metabolismo basal é já diminuído”.

“A Academia de Farmácia de Castela e Leão considerou, na atribuição do prémio, que a utilização de medicamentos com alimentos suplementados com fito esteróis na população idosa, não deixa de ser um relevante contributo para os avanços científicos em saúde, uma vez que inclui a problemática das doenças cardiovasculares, a abordagem terapêutica mais comum com estatinas e a população idosa: três importantes assuntos na atualidade para a profissão Farmacêutica”, salientou a UC na nota de imprensa.

Siga-nos

Casa do Povo de Abrunheira cantou os reis

dscf3129A Casa do Povo de Abrunheira recriou esta sexta feira, 6 de janeiro, o “Cantar dos Reis”.

Uma vez mais, seniores representantes das várias valências da Instituição, percorreram as ruas da localidade, cantando e alegrando os transeuntes e os principais pontos de referência da Abrunheira.

Celebrando a amizade e o estreitar relações com a comunidade, houve paragens obrigatória na sede da Caixa de Credito Agricola do Baixo Mondego, Café, Farmácia e supermercado da localidade, deixando os votos de um excelente ano com saúde, abundância e partilha.

Siga-nos