“Grito da Liberdade” inaugurado na Casa do Povo de Abrunheira

Foto cartão_com logo mostrarte

A Casa do Povo de Abrunheira inaugurou esta terça-feira, o “Grito da Liberdade”, um mural evocativo do 25 de abril.

Esta Instituição Particular de Solidariedade Social decidiu concretizar este trabalho inserido no Mostr`arte 2017, porque muitos dos clientes da Instituição fazem parte das gerações vivas que presenciaram, que viveram na primeira pessoa as agruras do estado novo. São elas, que com as histórias das suas vidas, transmitem às gerações futuras, aos nascidos pós revolução, o que custou conquistar a liberdade.

O mundo mudou, mudou muito, a globalização muito trouxe, novas tecnologias, novas ferramentas, novo conhecimento, mas não nos dá o direito enquanto cidadãos, de descurarmos a liberdade. O mural recorda o muito que os capitães de abril fizeram para tornar este país melhor. A revolução foi feita, mas falta preservar e desenvolver a mentalidade, o sentido de comunidade, de fazer pelo outro, de criar e não implodir, de construir, de realizar os ideais que fazem de uma sociedade, de uma comunidade, um sítio mais justo, um país mais igualitário, um mundo melhor.

Esta inauguração aconteceu pelas 16 horas do dia 25 de abril, junto ao Complexo Social Sénior de Abrunheira e foi composto por uma exposição medalhística alusiva à época, uma exposição de exemplares de publicações originais desses tempos, momento de interacção e participação ativa dos seniores da Instituição.

A inauguração do “Grito da Liberdade” contou com intervenções do Presidente da Instituição, José Carvalho, que falou desta aposta na cultura, inserida esta realização no Mostr´arte 2017 que tem estado a decorrer, promovida pela Instituição num verdadeiro festival de arte que já homenageou importantes figuras da cultura montemorense no Festival do Arroz e da Lampreia, já inclui no interior das instalações outras representações artistas e agora esta aposta no exterior que não se encerra em si, sendo um ponto de partida para algo maior, transformando este Complexo numa verdadeira galeria de arte a céu aberto, ao ar livre e livre para todos.

Presentes estiveram várias individualidades, entre elas Fernando Ramos, na qualidade de Presidente da Assembleia Municipal, visto este evento ter sido inserido nas comemorações oficias do 25 de abril em Montemor-o-Velho, realçando a importância do elevar e relembrou os valores de abril, a qualidade do mural “O Grito da liberdade” assim como a exposição medalhística apresentada no interior do Complexo, com total rigor histórico, a exposição de publicações alusivas à época, destacando com especial enfoque o exemplo do papel que a mulher tem vindo a desempenhar e a conquistar na sociedade, tanto na luta antes da revolução com nas conquistas que vai conseguindo no dia-a-dia, chamando várias gerações.

DESCERRAMENTOO desvendar do mural foi feito pelos idosos, num exemplo de paridade, com três homens e três mulheres a efectuarem o ato simbólicos de descerramento, tendo sido a comunidade presenteada com cravos com mensagens de abril elaborados pelos próprios seniores da Instituição.

Siga-nos

II Simpósio doença de Crohn // Colite úlcerosa

Cartaz_2_Simpósio_final

A Casa do Povo de Abrunheira vai realizar a 20 de maio o II Simpósio doença de Crohn/Colite ulcerosa – Portugal.

A Drª Ana Ponte é uma das oradoras convidadas, abordando o tema Transplante Microbiótica Fecal.
Natural do porto, Ana Isabel Louro da Ponte, Ingressou no curso de Medicina em 2005 concluindo o Mestrado Integrado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, em 2011.
Realizou o Internato Geral em 2012, no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho.
Ingresso no Internato Complementar da Especialidade de Gastroenterologia no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho em 2013, estando atualmente no 5º Ano.

 

 

Este Simpósio vai decorrer dia 20 de maio com início às 9:45, no auditório sede do Crédito Agrícola do Baixo Mondego, em Abrunheira, Montemor-o-Velho. Inscrições grátis online em www.cpabrunheira.org/simposio e mais informações em www.facebook.com/cpabrunheira ou pelo 916 552 347 / 239 675 190.

Siga-nos

A Casa do Povo de Abrunheira deseja-lhe Boa Páscoa!

A Páscoa é uma época cheia de tradições e costumes que passam de pais para filhos.

DSCF5884A Páscoa, também conhecida como Domingo da Ressurreição, é uma festa religiosa que celebra a ressurreição de Jesus que ocorreu três dias depois da sua crucificação. É precedida pela Quaresma que se trata de um período de quarenta dias de jejum, orações e penitências, sendo que na última semana (Semana Santa) existe o Tríduo Pascal que consiste na celebração da Quinta-feira Santa (que comemora a cerimónia do lava pés e a Última Ceia), da Sexta-feira Santa (onde se revive a crucificação e morte de Jesus) e o Sábado de Aleluia (também conhecido como Sábado Santo, Sábado Negro ou Véspera da Páscoa) e no qual os cristãos preparam a celebração da Páscoa e quando se comemora o dia que o corpo de Jesus permaneceu sepultado no túmulo. Os seniores da Casa do Povo de Abrunheira realizaram uma atividade culinária alusiva à quadra, relembrando uma tradição tao enraizada na nossa cultura.

Os costumes pascais variam muito entre os cristãos de todo o mundo (missas matinais, ovos de Páscoa e a saudação pascal), no entanto outros costumes foram associados à Páscoa como a caça aos ovos, o coelho da Páscoa e a Parada da Páscoa.

Em Portugal temos vários costumes associados a esta época. Nesta altura é costume limpar-se muito bem as casas para receber o Compasso (Visita Pascal), que é uma visita do padre a cada casa para abençoar o lar e todos os que lá vivem.

Em Portugal, as tradições da Páscoa são variadas no entanto destacam-se principalmente quatro. Em primeiro lugar o Compasso, que como referido anteriormente, é a visita do padre para a bênção do lar e dos seus habitantes, e que representa a entrada de Jesus Cristo no lar. Temos ainda o Jejum que antecede a Páscoa, durante o período da Quaresma, altura em que se evita comer carne às sextas-feiras, por respeito a Jesus Cristo que foi crucificado numa sexta-feira, sendo que no Domingo de Páscoa, sendo dia de festa, volta-se a comer carne. É também costume, entre cristãos, que na semana anterior à Pascoa (Semana Santa) sejam feitas diversas procissões.

DSCF5879É tradição popular da Páscoa em Portugal, oferecer-se uma prenda aos afilhados. É costume os padrinhos oferecerem um folar aos afilhados que por sua vez devem entregar, no Domingo de Ramos, um ramo de oliveira ao padrinho ou um ramo de violetas à madrinha. O folar tem vindo a ser substituído, no entanto, pela oferta de pão-de-ló, amêndoas ou dinheiro. Esta tradição estende-se também aos familiares e amigos o que resultou na troca de amêndoas e folares.

Os seniores da Casa do Povo de Abrunheira realizaram uma atividade culinária alusiva à quadra, relembrando uma tradição tao enraizada na nossa cultura.

Siga-nos

Casa do Povo de Abrunheira organizou Campeonato Nacional de Boccia Senior

DSCF5801A Casa do Povo de Abrunheira organizou esta terça feira, 11 de abril, o Campeonato Nacional de Boccia Senior, zona Centro por equipas.

O evento juntou 16 equipas num total de 70 atletas, tendo as provas decorrido no Pavilhão Municipal de Montemor-o-Velho que disputaram ao cesso á fase final do Campeonato Nacional.

Em Montemor-o-Velho, o Campeonato Nacional | equipas – Zona Centro de Boccia Sénior foi organizado pela PCAND, Paralisia Cerebral – Associação Nacional de Desporto em parceria com a Casa do Povo de Abrunheira (CPA), tendo os apoios da Câmara Municipal e da União de Freguesias de Abrunheira, Verride e Vila Nova da Barca.

Na abertura, José Carvalho, presidente da Casa do Povo de Abrunheira, destacou esta realização como um exemplo da dinâmica da Instituição que contribui não só para a promoção de um envelhecimento ativo, mas também para o enriquecimento desportivo do concelho e mais uma forma de promover a Abrunheira e Montemor-o-Velho”.
No final da prova, a equipa da Câmara Municipal de Ílhavo ficou em 1º lugar, seguindo-se, no 2º e 3º lugares, respetivamente, as equipas 1 e 2 da Universidade Sénior de Ansião.
A equipa anfitriã, a Casa do Povo de Abrunheira, alcançou um honroso 4º lugar.MEDALHAS
A fase final do Campeonato Nacional | equipas realiza-se a 25 de maio em São João da Madeira.

Siga-nos